terça-feira, 27 de julho de 2010

Damos valor a tudo o que temos?


Damos valor a esta cadeira onde nos sentamos? Damos valor às árvores onde estamos agora mesmo sentados? Damos valor à vida e morte das árvores que usamos para nos sentar? Quanto valor damos ao Sol que está dentro destas árvores sobre as quais nos sentamos? O sol que jamais deixou de brilhar por um só instante, para que toda a vida que hoje desfrutamos fosse possível -- esta singular cadeira, inclusive. Damos valor ao trabalho de produzir esta cadeira? Damos valor a quem plantou estas árvores que se transformaram na nossa cadeira, e às pessoas que em benefício do nosso conforto a cortaram? Quanto valor damos aos pais e mães destas pessoas que por nós trabalharam, que por nós trabalham -- sem as quais não existiria esta maravilhosa cadeira? Damos algum valor ao alimentos, e à pessoas que plantaram e colheram os alimentos que deram sustento a todas essas pessoas, que tornaram possível esta cadeira?... Damos quanto valor a todo o alimento e a todos os ancestrais que foram alimentados, e que viveram e sobreviveram, sem os quais estas pessoas que fizeram esta cadeira não existiriam? Que valor damos ao Sol e à chuva e à terra contidas nestes alimentos, nestas pessoas, nestas árvores -- enfim, nesta cadeira? Vemos os amigos, os professores e médicos que cuidaram das pessoas que fizeram esta cadeira, que tornaram possível a vida destas pessoas com a capacidade de dar-nos uma cadeira...

Sem todas as coisas, você não estaria agora sentado numa cadeira de madeira.

Ou talvez ela seja de plástico? Não importa... Olhe bem ao seu redor. Veja a riqueza e abundância de materiais ao seu dispor. Metais, papel, plástico, pedra, tecido, couro, concreto, vidro, cerâmica -- para falarmos apenas de materiais, o que mais há no seu mundo, no seu ambiente, na sua vida? Contemple-os todos, e como eles se transformaram para chegar até você e fazer parte da sua vida. Contemple todo o trabalho, todo o estudo, todo o empenho, todo o esforço.

Viva não na gratuidade de todas as coisas, mas na gratidão a tudo o que existe!

Thich Nhat Nah

Um comentário:

  1. hoje... adorei todas as mensagens contidas neste texto...

    obrigada

    :))

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua visita.